Pix bate recorde em transações

Com 3 anos de criação já completos, o Pix, nos dias atuais, se mostra como uma das formas de pagamento mais bem vistas (e utilizadas) do Brasil. Criado com o intuito de transformar as transações brasileiras em algo mais rápido e competitivo, o pagamento instantâneo surgiu em outubro de 2020 e se estabeleceu de forma forte e mostra que veio para ficar.

Aceito desde padarias até mesmo em cassinos que pagam via Pix, ele está atrás apenas dos cartões de crédito e débito, em uma corrida bastante acirrada. Boletos bancários e transferências simples já foram completamente ultrapassadas nesta corrida que ainda mantém todos os métodos na disputa, mas com uma diferença de posição que é indescritível.

Em outubro de 2023, um novo recorde foi alcançado, dentre tantos que o Pix já bateu, e é especialmente sobre isso que trataremos hoje. Siga a leitura para compreender esta e muitas outras informações sobre o queridinho do momento entre as formas de repasse de verbas no cenário atual.

O recorde de outubro

Os números das transações do Pix são impressionantes desde o momento de sua criação, mas no último dia 6 de outubro eles ultrapassaram barreiras. Foi registrado pelo Banco Central um total de mais 160 milhões de transações em um único dia, ou seja, 24h corridas. A notícia é espantosa e mostra como a adesão do brasileiro à transferência instantânea está consolidada. O movimento só demonstra o quão adepto está o brasileiro a fazer este tipo de movimentação.

Antes disso, o recorde ficava no mês de agosto do mesmo ano, quando foram registrados 152,7 milhões de transações em um único dia. O número, que já era espantoso, conseguiu aumentar ainda mais e trazer consigo a prova de que esta é uma criação que veio para ficar.

Hoje, o país conta com aproximadamente 153 milhões de usuários do Pix cadastrados nos bancos de dados, dos quais se estima que 140 milhões são compostos por pessoas físicas, os outros 12,7 milhões são compostos por pessoas jurídicas.

Outros recordes que o Pix já bateu

O Pix é uma verdadeira máquina de recordes a serem batidos. Desde o seu lançamento, a adesão aconteceu sempre de forma exponencial e acabou trazendo consigo uma série de números bastante expressivos. A exemplo disso, temos o próprio fato de hoje ser estimado que 77% da população adulta já recebeu ao menos um Pix durante a vida. É um percentual altíssimo, especialmente se compararmos a informação de que apenas 82% dos brasileiros possui conta-corrente em alguma instituição financeira.

Com isso, levantou-se também a informação de que em agosto, por exemplo, as operações Pix superaram a marca de R$1,53 trilhão em movimentação em um único mês. São números astronômicos que passam muito além da noção de proporção de uma pessoa comum.

Corroborando com a lista de recordes, temos ainda o maior Pix realizado na história deste tipo de transferência, que aconteceu em dezembro do ano passado. Um usuário (não divulgado, logicamente) transferiu a módica quantia de R$1,2 bilhão em uma única transação. Já imaginou receber um Pix desses? É para qualquer um respirar fundo, não é mesmo?

O que torna o Pix tão atraente

Mas o que torna o Pix tão mais interessante que muitos dos outros métodos de pagamento e transferências? Esta é uma grande pergunta e que pode facilmente ser respondida, já que a lista de vantagens observadas é bastante grande. Para suprir a curiosidade dos usuários e esclarecer quais são, selecionamos as mais evidentes para mostrar a você o que torna o Pix verdadeiramente tão atraente para os brasileiros.

Velocidade na transação

Um grande ponto de vantagem de fazer uma transação via Pix é a velocidade na qual ela acontece. As transferências são instantâneas e realmente levam apenas alguns segundos para que o montante em questão caia na conta do beneficiário. Este, provavelmente, é o maior motivador das transações, ou ao menos está emparelhado com o próximo. Sem contar que pode ser usado até para a restituição do IR!

Ausência de taxas

Apesar de muito se especular, especialmente durante a troca de governo, o Pix ainda se mantém uma transação livre de taxas. Ao menos, essencialmente. Muito ainda se fala sobre as possibilidades de existirem tarifas específicas para algumas modalidades e vertentes da transferência, mas hoje, oficialmente, ele ainda segue sendo uma opção livre de cobranças adicionais para acontecer.

Possibilidade de utilizar o cartão de crédito

Uma das mais novas possibilidades (e que vem agradando muitos usuários) é a possibilidade de fazer pagamentos via Pix utilizando o limite do cartão de crédito. Excelente para quem não possui saldo em conta ou mesmo para os que desejam parcelar suas compras e mesmo assim pagar via Pix, seja por conta de o recebedor não trabalhar com cartões ou qualquer outro motivo.

A verdade é que, nesta posição, as operadoras de cartões podem sim cobrar alguma tarifa pelo “empréstimo” do dinheiro, mas a transação em si, o ato de transferir de forma instantânea, continua sem nenhum tipo de cobrança.

Por fim, vale mesmo a pena optar por pagamentos via Pix?

Diante de toda a busca que fizemos e levantamento de informações, o que conseguimos observar é que o Pix é mesmo revolucionário para as transações brasileiras. Outros países por todo o mundo já usam os mesmos moldes para suas operações e vêm obtendo sucesso ano após ano.

A verdade é que, na prática, o Pix é muito útil, prático e eficiente em tudo o que se dispõe a fazer. O usuário consegue tanto pagar, quanto receber pagamentos de forma prática e muito rápida, o que transforma a troca de finanças algo mais vivo e dinâmico. É vantagem para todos, desde os usuários do plano quanto até mesmo para os bancos que podem ver a movimentação acontecer de forma muito mais ágil.

O Pix veio mesmo para ficar e não deve ser extinto num futuro nem mesmo distante. O que vemos é uma movimentação na qual ele se torna cada vez mais forte e sólido, utilizado por um grupo significativo dos adeptos de contas bancárias.

Perguntas frequentes

Que recorde o PIX quebrou?

Recentemente, o PIX bateu o recorde de maior número de transações em um período de 24 horas no Brasil. Foram realizadas 162 milhões de transações durante esse período.

Por que o banco instantâneo PIX é tão popular?

Porque a tecnologia é muito moderna, os pagamentos são feitos muito rapidamente e o uso é basicamente 100% gratuito para pessoas normais.

How many PIX transactions happen every month?

Bilhões. Por exemplo, em maio de 2023, houve um total de 1,6 bilhão de transações com o PIX entre pessoas que enviam no sistema.

Quantos brasileiros adultos já usaram o PIX pelo menos uma vez?

O PIX tem mais de 150 milhões de usuários no total. Estima-se que, no momento da redação deste texto, mais de 82% da população brasileira já tenha usado o PIX pelo menos uma vez.

Com uma paixão por jogos de cassino e um profundo conhecimento do método de pagamento Pix, Daniel Barreto é o nosso especialista de confiança. Sua experiência na indústria de cassinos e sua expertise em Pix garantem que você obtenha informações valiosas para aprimorar sua experiência de jogo e simplificar suas transações financeiras.